segunda-feira, 3 de junho de 2013

Burlando o YouTube

luansantana

Quando o YouTube apareceu, e logo foi comprado pelo Google, a marca de um milhão de acessos era um número difícil de chegar – e os primeiros canais que atingiram isso ficaram muito conhecidos, vide Felipe Neto e Rafinha Bastos, que atingiu, recentemente, 100 milhões de visualizações nos seus vídeos.

Hoje em dia, o número milionário virou uma coisa banal e facilmente atingível por alguns canais, como o Porta dos Fundos. Na música, muitos artistas, principalmente os sertanejos, conseguem bater a marca e chegam a números extraordinários, como dois, três, cinco milhões até um bilhão de acessos no mais famoso site de compartilhamento de vídeos do mundo.

Jurava que esses caras tinham a base de fãs mais fiel do mundo, mas não é assim que as coisas funcionam. Em seu blog no site do jornal O Dia, o jornalista Léo Dias revelou que existe uma maneira de atingir a marca ao burlar o esquema montado pelo Google, e isso é feito através de um intermediário que recebe dinheiro dos artistas, como Gusttavo Lima e Luan Santana – dois dos atuais fenômenos em visualizações da música no Brasil.

Pelo que li na coluna, o negócio é não é difícil de ser feito. Esperto, o Magalhães, nome do intermediário, não utiliza as redes sociais para atingir o número desejado, já que qualquer atividade suspeita é detectada. Ele prefere passar pelo sistema usando celulares. Não sei como, mas o efeito conseguido impressiona.

Um dos inúmeros absurdos que me chamaram a atenção é a aspa desse cara, que deve ganhar uma grana absurda cometendo um crime. “Hoje, eu consigo ganhar o prêmio Multishow com qualquer artista”. Ou seja, caso se confirme, há anos que estamos sendo enganados sobre esses fenômenos de audiência na internet. Tudo não passa de números falsos e sem sentido.

Pelo visto, além da era das produções independentes, o YouTube acabou gerando um monstro: o do sucesso na internet a qualquer custo. Espero que esses caras, de qualidade duvidosa, não tenham mais sucesso e sumam o mais rápido possível das rádios e da TV.

Update: os artistas negaram as acusações.