Mais do blog:

quarta-feira, 13 de março de 2019

Resenha: The Claypool Lennon Delirium - South of Reality


Dupla mantém parceria de sucesso do primeiro trabalho

A parceria entre a mente pensante do Primus, Les Claypool, e Sean Lennon, filho de John Lennon e Yoko Ono, gerou o Claypool Lennon Delirium. O projeto de música experimental lançou o primeiro disco em 2016, chamado "Monolith of Phobos", e foi um dos melhores trabalhos daquele ano. A expectativa era vida longa para o projeto, que se confirmou com o lançamento "South of Reality", o segundo disco trabalho da dupla -- com a ficção científica como tema.

O disco abre com "Little Fishes" e apresenta uma espécie de tom de bardo contador de história com um tom experimental. A faixa acelera e ganha um tom mais animado, soando como um "Sgt. Peppers..." com um pouco mais de LSD na cabeça. A segunda, "Blood and Rockets: Movement I/Saga of Jack Parsons/Movement II/Too the Moon", fala sobre o cientista Jack Parsons, um dos responsáveis por mandar o homem à lua, e aqui aparece ainda mais o tom psicodélico do grupo -- e, por um momento, achei que estivesse ouvindo a voz de John Lennon na introdução da música.

Veja também:
Resenha: Weezer - Weezer (Black Album)
Resenha: Gary Clark Jr. - This Land
Resenha: Robert Ellis - Texas Piano Man
Resenha: Better Oblivion Community Center - Better Oblivion Community Center
Resenha: BaianaSystem - O Futuro Não Demora
Resenha: Tedeschi Trucks Band - Signs
Resenha: Chaka Khan - Hello Happiness


"South of Reality" te pega pelo refrão grudento e é uma boa surpresa, já a balada "Boriska", nome de um menino que alega ter vindo de Marte, dá um tom mais cósmico e ainda mais lúdico para temática do álbum. Para sair do lúdico, surge "Easily Charmed by Fools". A canção fala sobre os tempos atuais e como as pessoas estão sendo, cada vez mais, enganadas por "tolos cheios de charme" -- eles incluem de contatos no Tinder até pastores que compram horários nas TV.

A sombria "Amethyst Realm" conta uma história de tom mais pesado do que as anteriores e serve para mostrar como a dupla pode pesar a mão nos arranjos. A seguinte, "Toady Man's Hour", é a mais próxima possível de uma música presente em algum disco do Primus. A pegada é exatamente a mesma, o que é bem diferente de "Cricket Chronicles Revisited: Pt. 1, Ask Your Doctor/Pt. 2, Psyde Effects" -- essa bem psicodélica e com um arranjo indiano para dar esse ar de "estou na maior viagem". Para finalizar, "Like Fleas" usa de um tom bem humorado para fala sobre como a natureza está fazendo uma limpeza na Terra com seus furacões, terremotos e erupções vulcânicas.

A dupla não é apenas efeitos e psicodelismo. Há um bom apoio de guitarra, baixo e bateria para complementar as boas ideias de letras, sempre pontuadas com uma pitada de bom humor e/ou humor negro. De novo, o Claypool Lennon Delirium apresenta um ótimo disco e supera todas as expectativas.

Tracklist:

1 - "Little Fishes"
2 - "Blood and Rockets: Movement I/Saga of Jack Parsons/Movement II/Too the Moon"
3 - "South of Reality"
4 - "Boriska"
5 - "Easily Charmed by Fools"
6 - "Amethyst Realm"
7 - "Toady Man's Hour"
8 - "Cricket Chronicles Revisited: Pt. 1, Ask Your Doctor/Pt. 2, Psyde Effects"
9 - "Like Fleas"

Avaliação: ótimo




Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: