No YouTube

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Dez bandas para conhecer melhor o rock progressivo


O rock progressivo encantou muitas pessoas ao longo dos últimos 40 anos, principalmente por saber trabalhar bonitas letras com melodias ainda melhores. É um gênero muito importante e fundamental para compreender parte do que foi os anos 1970, e como as gerações seguintes foram afetadas pelo sucesso das bandas citadas abaixo.

O importante da lista é compreender que muitas dessas bandas flertaram com outros gêneros ao longo de suas carreias, mas muitos de seus sucessos foram feitos no período em que se dedicaram ao progressivo. A lista não tem intuito de ensinar o pai nosso ao padre, mas de indicar bandas para quem deseja conhecer um pouco o prog. Claro que nem todas estão aqui, só quis fazer algo simples que ajudasse a quem acompanha o blog e descobrir alguma coisa nova para si.

Claro que queremos a opinião dos leitores. Quais bandas faltaram na lista? Discorda? Monte sua lista nos comentários.


Alan Parsons Project

Projeto de Alan Parsons e Eric Woolfson que esteve ativo entre 1975 e 1990. Produtor e engenheiro de som de alguns dos clássicos dos anos 1960 e 1970, Parsons também conseguiu muito sucesso ao fazer trabalhos conceituais.


Deep Purple

Formado em 1968, o Deep Purple foi pioneiro no heavy metal e no hard rock, mas souberam inserir o progressivo em suas músicas nos anos 1970, também virando referência nesse gênero.


Emerson, Lake & Palmer

O tecladista Keith Emerson, o guitarrista e vocalista Greg Lake e o baterista Carl Palmer formaram um dos trios mais famosos da história da música.


Genesis

Ao partir para o progressivo, Tony Banks, Phil Collins, Peter Gabriel, Steve Hackett e Mike Rutherford mudaram a vida de muitas pessoas -  e a deles também. Uma banda clássica, sem dúvida.


Jethro Tull

Outra banda que começou de um jeito, mas resolveu envolver-se com o progressivo ao longo dos anos 1970. Encerrou as atividades recentemente, mas Ian Anderson, vocalista e flautista, segue em carreira solo.


King Crimson

O guitarrista Robert Fripp mudou a formação da banda ao longo dos anos e flertou com diversos gêneros e subgêneros.


Opeth

Única banda fora do eixo Reino Unido-Estados Unidos-Canadá, o Opeth é um dos grandes nomes da nova geração. Merece ser ouvida e admirada.


Pink Floyd

Não preciso falar nada sobre eles, nem destacar nada. Escutem tudo, da primeira até a última fase.


Rush

Carisma, ótimas composições e três grandes instrumentistas: o Rush demorou muito a ter reconhecimento. Uma banda deliciosa de se ouvir por fazer você refletir ao usar temas imaginários.


Yes

Outra em que não é necessário falar muita coisa deles, apenas que eles mudaram o rumo das coisas um bocado.


Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.


Meu sonho é que o Music on the Run, que começou como hobby, vire uma coisa mais legal e bacana no futuro, com muito conteúdo em texto, podcast e mais coisas, porque eu acredito que dá para fazer mais e melhor com o apoio de quem lê o blog.
Apoie:
Você não quer se comprometer em uma assinatura? Não tem problema, pode doar qualquer valor em reais via PagSeguro: