No YouTube

terça-feira, 11 de agosto de 2015

4 em 1: Phillip Long, Scalene, Lucas Arruda e Esperanza


Phillip Long – Zeitgeist

Nunca tinha ouvido o trabalho de Phillip Long, e não deixou de ser uma surpresa ao escutar Zeitgeist na íntegra. Cantado em inglês, o álbum tem letras e melodias muito leves, delicadas e tranquilas, e deve atrair muita gente que gosta desse tipo de canção. "Lullaby Song for Lost Children" é uma das boas músicas lançadas neste ano.

Nota: 4/5


Scalene - Éter

Realities shows musicais têm um papel fundamental para uma coisa: o esquecimento de todas as bandas que passaram por lá durante semanas. Se você não ganhar um tema de novela ou seu vocalista participar da Dança dos Famosos, você será esquecido rapidamente. No caso do Scalene, não deverá (ou deveria) ser assim. Eles fazem um pop gostoso, mesclam momentos pesados com leves e as letras são ótimas.

Nota: 4,5/5


Lucas Arruda – Solar

É difícil não se lembrar de Ed Motta no início da carreira, de Emilio Santiago e outros nomes consagrados na programação da Nova Brasil FM. Solar agradará esse pessoal e só. E sabem o motivo? Porque é um disco que é brasileiro em sua concepção, e muitas pessoas gostam desse tipo de álbum – meio dançante, meio reflexivo. O disco é correto, e confesso que me animei com “Solar” e “Vento Sul”.

Nota: 3,5/5


Esperanza – Z

Entre os quatro discos desde 4 em 1 nacional, o do Esperanza é o mais fofo e inofensivo de todos. Com melodias fáceis e letras decoráveis, Z deve conseguir pegar o público que gosta de Malhação e trata vloggers como se fossem os Beatles. Inegavelmente, esses fatores englobam a tentativa de entrar em um circuito, no caso o de tocar nas rádios e essas coisas.

Nota: 3/5