No YouTube

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Help!, 50


Mais uma data importante na música que envolve os Beatles, agora comemorando dos 50 anos da estreia do filme Help!, então o segundo longa da banda. Não tão bom como o primeiro, a comédia envolve John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr fugindo de membros de um culto indiano que desejam ter um anel de Starr. O problema está em tirar o anel, que não sai do dedo do baterista.

Então, começam algumas cenas de perseguição em vários lugares do mundo, como os Alpes Suíços, Bahamas e Londres. Entre cenas de humor pastelão e correria, o filme já mostrava uma aparência cansada dos quatro, vivendo uma vida entre hotéis-carros-shows-carros-hoteis-carros e pouco tempo em casa. A faixa-título do filme e do álbum lançado alguns dias depois, composta por Lennon, realmente era um grito de socorro de alguém que, aos 24 anos, estava gordo e deprimido, segundo ele mesmo disse anos depois.

Além de “Help!”, “You’re Going to Lose That Girl” “You’ve Got to Hide Your Love Away”, “Ticket to Ride”, “I Need You”, “The Night Before” e “Another Girl” fazem parte da trilha sonora original do filme. Como de praxe, o lado B foi diferente no Reino Unido e nos Estados Unidos – no segundo, cinco faixas eram instrumentais e não contou com “Yesterday” entre as 12 canções. Claro, nos dois lados do Atlântico, chegou ao primeiro lugar das paradas com folga.

O orçamento mais alto, se comparado a A Hard Day’s Night, deu a chance de fazer um filme colorido – para muitos, a primeira chance de ver os quatro em cores – e rodar o mundo em locações exóticas, permitindo ao diretor Richard Lester fazer uma espécie de paródia os filmes de James Bond. Mas não é um filme tão bom quanto o primeiro. Em parte pelo roteiro ruim, em parte por Lennon, McCartney, Harrison e Starr estarem chapados de maconha a maior parte do tempo para preencher o tédio das gravações.

A estreia de Help! aconteceu no London Pavilion, no Piccadilly Circus, em 29 de julho de 1965, atraindo dez mil fãs à porta do local para tentar ver seus ídolos. Nesse mesmo dia, como parte da estratégia de divulgação, o popular programa musical Top Of The Pops exibiu um clipe do filme.

O filme vale um momento curto, mais ou menos na metade, quando Harrison pega uma citara e a toca. Esse pedaço, meio sem sentido no meio de tudo aquilo, seria importante na vida do guitarrista, e um pouco dos outros três, mais à frente em suas vidas e em suas carreiras.